Brasileiro defende título peso-pesado no Canadá e mira UFC

Por Lucas Rodrigues

No próximo dia 19, o brasileiro Caio “Bigfoot” Machado defenderá o título mundial peso-pesado (até 120kg) do Battlefield Fight League (BFL), a maior organização de MMA do Canadá, diante do veterano local Lee Mein.

“Bigfoot” defenderá o cinturão até 120kg do BFL (Foto: Drive Marketing Group)

Caio conquistou o título peso-pesado do BFL em novembro de 2019, quando derrotou Justin Doege por decisão unânime. O brasileiro de Presidente Prudente, que atualmente reside em Vancouver, no Canadá, chegou ao país há 5 anos e todas as suas lutas profissionais foram pela organização.

Fazer camp para lutar em meio à pandemia global exige adaptações. Ao falar sobre sua preparação, o brasileiro contou que sua equipe teve de se reinventar, encontrando como solução a formação de uma “bolha” onde os seus companheiros de treino fossem sempre os mesmos, a fim de evitar o risco de contaminação:

“A preparação está sendo um pouco diferente devido a todas as limitações de treino que surgiram por conta do COVID. Mas, dentro do possível, está sendo muito boa. Montamos um grupo coeso, uma “bolha”, tendo sempre as mesmas pessoas treinando junto. Tenho uma grande equipe, com excelentes lutadores, que puxam meu Jiu-Jitsu, meu Muay Thai e meu cardio, além de bons companheiros de sparring.”

Apesar das dificuldades impostas pela pandemia, Caio afirma não ter parado de treinar em nenhum momento durante este período conturbado que o mundo está passando. Segundo ele, o hiato dos eventos permitiu que ele pudesse aprimorar suas técnicas e também a parte física, tornando-se um atleta melhor:

“Eu não parei de treinar durante a pandemia, e isso foi ótimo. Basicamente, venho me preparando para esse confronto desde a minha última luta, por mais de um ano, e finalmente está chegando a hora. Acho que consegui usar esse período sem luta para melhorar em vários aspectos. Melhorei minhas técnicas, meu condicionamento físico e hoje me sinto melhor, um atleta melhor e mais forte do que nunca.” – conta Caio.

(Foto: MMA Sucka)

Em sua primeira defesa de título, Caio Machado terá pela frente o veterano Lee Mein. O canadense, que já enfrentou nomes como Rolles Gracie e o Hall da Fama do UFC Dan Severn, vem de duas vitórias seguidas e foi o escolhido pela organização para ser o desafiante do brasileiro. Na opinião de Caio, Mein é o adversário ideal para o momento atual de sua carreira e uma vitória pode colocá-lo em outro patamar dentro do MMA:

“Sem dúvidas esse cara (Lee Mein) é o adversário mais experiente na minha trajetória. Ele é um dos pioneiros do MMA no Canadá, luta há muito tempo e por mais que ele não esteja no seu auge, na sua melhor forma física, ainda é um cara extremamente perigoso. Fora que peso-pesado é aquilo: qualquer pancada pode derrubar. Creio que ele seja o adversário ideal para o momento que estou vivendo. É aquele cara que preciso bater caso eu queira chegar em um nível mais alto de competição, como o UFC.”

Ainda sobre Lee Mein, o brasileiro prega respeito mas afirma que já enfrentou oponentes mais perigosos que o veterano e garante que terá êxito em sua primeira defesa de título mundial, tendo o seu braço erguido ao fim do duelo:

“O Lee é um baita atleta, mas acredito que já enfrentei lutadores mais fortes, mais técnicos e mais rápidos que ele. Creio que nessa luta ele vai tentar fazer um jogo mais cauteloso, dosando o gás, tentando usar mais a inteligência do que a força, sendo mais “cirúrgico” e escolhendo bem os golpes. De qualquer forma, eu me vejo como um lutador mais completo, melhor tecnicamente e fisicamente, então estou pronto e vou manter o cinturão.” – crava o campeão.

Caio em ação pelo Battlefield Fight League (Foto: MMA Sucka)

A 66ª edição do BFL será a primeira a ser transmitida pelo UFC Fight Pass, plataforma de streaming do próprio Ultimate, que comporta ligas de MMA parceiras com o intuito de maximizar a visibilidade destes eventos e facilitar a descoberta de novos talentos. Para Caio, uma novidade importantíssima que pode ajudá-lo a dar seu próximo passo na carreira, que é assinar com o UFC:

“No melhor dos cenários, obviamente o próximo passo seria um contrato com o UFC, subir para um novo nível de competição. Acredito que essa luta, sendo uma defesa de cinturão, diante do Lee Mein, que tem todo um background e uma boa história no MMA, será a luta em que vou poder mostrar todo o meu talento, meu jogo. E tendo transmissão pelo UFC Fight Pass, com toda aquela divulgação, aquela visibilidade, é a luta que eu preciso para realizar o meu sonho de chegar ao UFC e lutar com os melhores.” – afirma.

Mas caso o contrato com o Ultimate não venha de imediato, Caio já revelou ter um outro plano:

“Caso o contrato ainda não venha desta vez, eu gostaria de descer de categoria e buscar mais um cinturão. Lutar nos 93kg e ir atrás de ser o “duplo campeão”, conquistando o cinturão meio-pesado do BFL.” – finaliza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s