Irmãos Vasconcelos sonham com vaga no Ultimate: “Somos a nova geração”

Enquanto Fábio já tem carreira consolidada, Victor espera seguir os passos do irmão no cenário brasileiro

Natural de Belém, no Pará, Fábio Vasconcelos é um dos meio-pesados mais temidos do cenário nacional. Representante da TFT, o lutador de 29 anos soma 12 vitórias em 16 confrontos disputados na carreira. O paraense que venceu 4 de seus últimos 5 confrontos na carreira conta com a ajuda do irmão mais novo, Victor Vasconcelos, para ajudá-lo, tanto nos treinamentos, quanto fora dele:

— Ter meu irmão nos treinamentos é gratificante, e ao mesmo tempo fico feliz de poder ajudá-lo e ser ajudado. Ele sempre treinou lutas, então tem base, tamanho e força, tem sido proveitoso pra nós 2 — declarou Fábio.

No cenário nacional, Fábio acumulou passagem por alguns eventos regionais no Pará até ganhar destaque nacional. O atleta que já enfrentou nomes conhecidos do grande público como Johnny Walker e Luis “Frankenstein” fez a sua última aparição no palco do Future quando enfrentou Matheus Buffa na disputa do título meio-pesado da organização.

Ambos os atletas se ajudam dentro e fora da academia, porém, como quaisquer companheiros de treinos, acidentes acontecem. Victor Vasconcelos já lesionou o ombro esquerdo no camp do irmão mais velho, tendo inclusive que ser operado, porém, nada que abalasse a irmandade e parceria entre os atletas paraenses:

— Tenho meu irmão como exemplo, desde crianças sempre fomos muito amigos, e o esporte aproximou ainda mais a gente — declarou o irmão mais novo.

Especialista na trocação, seu carro-chefe, Fabão como também é conhecido já nocauteou nada menos do que 8 rivais na carreira. Já Victor está apenas iniciando a sua trajetória no MMA, com uma envergadura ímpar para a categoria, o atleta promete fazer barulho, assim como o irmão no cenário nacional.

— Fico muito nervoso como ele fica por mim, mas sei que a luta ela edifica o nosso caráter e nos torna mais fortes a cada luta, independente do resultado. O sentimento é de felicidade. Sobre lutar no mesmo evento, tenho certeza que isso acontecerá no UFC em um futuro próximo, nós somos a nova geração — finalizou Fábio Vasconcelos.

Com um estilo agressivo no cage, Fábio deixou que apenas um de seus confrontos fossem parar nas mãos dos árbitros laterais. O mesmo acontece com Victor, de estilo agressivo similar ao do irmão, o atleta precisou de pouco mais de 1 minuto para vencer o seu único combate nas artes marciais mistas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s