Falando a verdade #4 – Falta de liderança na Team Nogueira e Proselitismo Paulista

Por Cristiano Martins

Os últimos dias foram marcados pelo escândalo a respeito da matéria que denunciou um dos principais treinadores de boxe do Brasil, Erivan Conceição e pela falta de senso no MMA paulista em um querer ser melhor que o outro, com os lados tentando arrebanhar seguidores.

Pra começar o escândalo na Team Nogueira é apenas a cereja no bolo de um quadro que se desenhou desde o início das atividades da marca e é preciso separar a franquia de serviços de luta comercial e os atletas profissionais.

A franquia é um sucesso absoluto de gestão e empreendedorismo, com o nome dos Nogueira por trás é um exemplo de como fazer negócios dentro das artes marciais, com uma administração impecável.

Já a equipe de atletas profissionais a anos é o samba do crioulo doido, treinadores de renome e muito capazes, porém, cada um por si, sem a figura de um general que coordene tudo.

Atletas de muito potencial e que só treinam, atletas medianos com maiores oportunidades e muita gente mandando e com atritos internos naturais quando não se tem a figura de um líder máximo, sim, nem Minotauro e nem Minotouro exercem essa função.

Natural que pessoas de confiança e sem a devida supervisão e cobrança exerçam essa pressão sobre alguns em benefício próprio, já dizia o velho ditado, manda quem pode e obedece quem tem juízo.

Ou outro ponto a ser abordado nesse longo mas necessário texto é o problema encontrado no MMA paulista, terra onde todos acham que tem o melhor em mãos e querem conquistar seguidores que comprem suas idéias.

A última batalha veio entre pessoas ligadas aos eventos Thundes e SFT. Sim, foram travadas batalhas internas com acusações, apontamentos de erros e zero entendimento de que é preciso união para se enfrentar maus comuns como a falta de investimento e o execrável Lucinei Coqueiro do Amaral, vulgo Morsa.

É lamentável que em um cenário tão limitado como o MMA Nacional, uns trabalhem contra os outros para que se possa bater no peito e dizer: ” O meu é melhor”

Não cara pálida, o seu é apenas menos pior…

O mais grave desse cenário é que isso não acontece da noite para o dia e certas situações são percebidas por alguns, senão por todos.

Não sejamos infantis, alguns dos leitores acha que ninguém da cúpula sabia que ao menos algo muito estranho estava acontecendo?

O que se tira de lição desse episódio é que, o MMA é uma terra de sonhos, onde pode-se prometer o mundo a todos e brincar com os sonhos de pessoas humildes não é nada legal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s