Esbanjando carisma e confiança, Amanda Ribas estreia com vitória avassaladora no UFC

Foto: Getty Images

Por Leandro Mamute

Uma vitória avassaladora, sobre Emily Whitmire, marcou o debute de Amanda Ribas no Ultimate Fighting Championship. Mostrando muita técnica e agilidade, Amanda não tomou conhecimento da adversária, e após dominar o primeiro round, encaixou um belo mata-leão aos 2:21 do segundo round colocando um ponto final no combate.

Foram dois anos até Amanda realizar o seu sonho de pisar no octógono do maior evento de MMA do mundo, o UFC. Após o pesadelo que se iniciou em julho de 2017, a atleta encarou o seu primeiro desafio após ter assinado com o Ultimate, um gancho de dois anos após ser pega no teste antidoping por uso de Ostarine, substância proibida. A USADA posteriormente confirmou que a atleta foi vítima de contaminação, o que tirou um peso das costas de Amanda, que não fazia ideia de como aquela substância havia parado em seu organismo.

Acostumada a competir desde cedo, e apaixonada por artes-marciais, a filha e pupila de Marcelo Ribas chegou a trocar o jiu-jitsu pela dança após os amigos da escola acharem que ela estava ficando com o corpo muito musculoso.

“Minha infância foi dentro da academia, Comecei lutando jiu-jitsu com meu pai, depois dei uma parada por conta dos treinos estarem muito intensos e por conta disso os colegas da escola estavam começando a falar que eu estava ficando com o corpo diferente, meio musculoso. Daí comecei a fazer dança também, fiz apresentações e tudo.”- conta.

Mas o retorno da mineira ao mundo das lutas não demorou, percebendo que vários amigos do tempo de academia começaram a competir, Amanda passou a treinar judô para deixar o seu jiu-jitsu mais eficiente, logo se destacou e precisou se mudar para a capital mineira.

“Comecei a perceber meus amigos todos competindo e eu só dançando foi então que comecei a fazer judô para melhorar meu jiu-jitsu, me destaquei no judô, e fui morar em Belo Horizonte para treinar no Minas Tênis Clube. Ganhei campeonatos brasileiros, participei de seletivas olímpicas e circuito europeu, mas, também me machuquei bastante e por isso resolvi voltar para casa e estudar.” –  revela.

Ao retornar para sua cidade, Varginha, ela percebeu que vários amigos estavam competindo no MMA amador e logo decidiu se lançar e abraçar este novo desafio. E foi em Las Vegas, no campeonato mundial amador, que Amanda experimentou a primeira grande emoção de sua vida.

“Quando retornei a Varginha, meus amigos estavam treinando para competir no MMA amador e isso me motivou a subir mais este degrau. Meu ápice foi no mundial amador em Las Vegas, onde me sagrei campeã e após isso decidi lutar profissionalmente. Eu estou competindo desde muito nova, mas essa final em Las Vegas foi uma das mais marcantes da carreira.” – revela.

A nova estrela do UFC, que agora soma sete triunfos e apenas um revés, encarou os dois anos longe dos cages como um período de amadurecimento e preparação. Foi essencial ter a família e amigos ao lado dando forças para que o desânimo e tristeza não batessem a porta. A vitória em Minneapolis, após tudo que Amanda passou, só prova que a lutadora pode ir longe dentro da categoria das palhas.

Foto: Arquivo pessoal

“No começo foi bem difícil mas com todo o suporte da minha família e amigos me mantive na ativa sempre treinando pra quando fosse liberada para lutar. Eu sou grata a todos que estão a minha volta, que me ajudaram a chegar onde cheguei, não se constrói nada só. Estarei sempre enfrentando os desafios com sorriso no rosto, estou muito feliz pela vitória e estou pronta para novos desafios.” – finaliza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s